Cheques sem fundos registram alta no primeiro semestre de 2014, aponta Serasa Experian

O primeiro semestre foi marcado por um alto percentual de 2,09% de devoluções confirmando o alto índice de inadimplência


Cheques sem fundos registram alta no primeiro semestre de 2014, aponta Serasa Experian

O percentual de devoluções de cheques pela segunda vez por insuficiência de fundos foi de 2,09% no primeiro semestre deste ano. É o que revela o Indicador Serasa Experian de Cheques Sem Fundos. No mesmo período do ano passado, esse percentual foi de 2,08%.

Considerando apenas o mês de junho de 2014, o percentual de devolução de cheques sem fundos foi de 1,92%, menor que a devolução de 2,17% registrada em maio/14, bem como a devolução de 1,94% ocorrida em junho de 2013.

Segundo os economistas da Serasa Experian, a alta da inadimplência com cheques no primeiro semestre de 2014, ainda que pequena, é fruto da deterioração das condições macroeconômicas, notadamente a inflação em patamar elevado, os juros em níveis mais altos que os vigentes durante o mesmo período do ano passado e o baixo dinamismo da atividade econômica. Por sua vez, a redução da inadimplência com cheques em junho/14 com relação a maio/14 é reflexo da sazonalidade, pois, em decorrência do Dia das Mães, costuma-se ter uma inadimplência com cheques mais alta em maio.

Metodologia do indicador
O Indicador Serasa Experian de Cheques Sem Fundos consiste no levantamento mensal sobre a quantidade de cheques devolvidos por insuficiência de fundos em relação ao total de cheques compensados. Para efeito do cômputo do indicador, somente é considerada a segunda devolução por insuficiência de fundos. (Com informações do Serasa).

SERASA - ACII
O serviço está disponível ao empresariado da região na ACII, representante da Serasa local. ACII oferece custos mais acessíveis às empresas em geral e preços diferenciados aos associados. Assim, além da segurança das informações sobre cheques sem fundos, roubados, extraviados e sustados, incluindo-se a contumácia de sustação, o empresariado conta com o suporte necessário à adoção dos procedimentos necessários para evitar a inadimplência.