Novembro Azul leva informação aos colaboradores da Cemar

O evento ocorreu no auditório da Companhia com o intuito de informar sobre a prevenção e os riscos do câncer de próstata


Novembro Azul leva informação aos colaboradores da Cemar

Com a finalidade de promover informação e a conscientização de seus colaboradores, a Companhia Energética do Maranhão (Cemar) realizou uma palestra em prol da campanha Novembro Azul, que trata da prevenção e cuidados contra o câncer de próstata. A palestra ocorreu no auditório da empresa e contou com a presença do doutor urologista Marcelo Mota. Ele falou sobre a maneira silenciosa com que age o câncer nos homens. O evento foi promovido pelo programa Cemar Saudável, em parceria com a Oncoradium.
O doutor revelou que o câncer não possui um sintoma definido, por isso, é importante trabalhar com a prevenção da doença. “A precaução deve ser feita não só em relação ao câncer de próstata, mas na saúde do homem como um todo”, ressaltou. O palestrante explicou que muitos homens não fazem o exame por conta do preconceito que existe em torno do toque retal, entretanto, já existem exames que não utilizam mais essa técnica.
Marcelo Mota explanou detalhes sobre a próstata enfatizando que quanto mais tarde é diagnosticado o tumor, menos agressivo ele se torna. De olho na palestra, o técnico de manutenção, Lídio Guimarães, fez o exame há um ano e explica que “acha normal e aconselha outros homens a perderem o medo e procurarem o médico”. Na ocasião, o urologista ressaltou também temas pertinentes à saúde do homem, como o vírus do HPV, câncer de pênis e doenças sexualmente transmissíveis.
O Maranhão possui um dado alarmante de câncer de próstata, com 3.300 novos casos por ano. Entretanto, com o surgimento das campanhas contra o câncer, como o Novembro Azul, os homens tem se conscientizado e procurado o urologista cada vez mais cedo. Isso permite que a doença tenha um diagnóstico mais rápido e assim aumente as chances de tratamento e cura em seu estágio inicial.
Dados da doença - De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca) o câncer de próstata é o sexto tipo mais comum no Brasil e no mundo, além de ser o segundo mais frequente em homens, após os tumores de pele, o que representa 10% do total de cânceres. No ano passado, foram identificados mais de 60 mil novos casos da doença. Por esse motivo, a taxa de incidência do câncer de próstata é seis vezes maior nos países desenvolvidos em comparação aos países em desenvolvimento.



Assessoria de Imprensa Cemar