Senado aprova inclusão da matéria de empreendedorismo nas escolas

Disciplina será aplicada desde o ensino fundamental até o ensino superior


Senado aprova inclusão da matéria de empreendedorismo nas escolas

A Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) aprovou no dia 12 de julho o projeto que muda a Lei de Diretrizes e Bases da Educação para prever o estudo do empreendedorismo nos currículos dos ensinos fundamental e médio, e na educação superior (PLS 772/2015). Inclui, ainda, a orientação para o trabalho e para o empreendedorismo como diretriz dos conteúdos curriculares da educação básica e, por fim, estabelece como finalidade da educação superior o estímulo ao empreendedorismo e a inovação, visando à conexão entre os conhecimentos técnicos e científicos e o mundo do trabalho e da produção.
Para o autor da proposta, senador José Agripino (DEM-RN), esses conhecimentos não serão úteis apenas para os jovens que vão se tornar empresários, mas para desenvolver um ensino mais criativo e formar pessoas com mais iniciativa. O texto teve decisão terminativa e pode seguir diretamente para análise da Câmara dos Deputados.
O Conselho de Jovens Empresários de Imperatriz – Conjove (entidade ligada a Associação Comercial e industrial de Imperatriz – ACII), em parceria com a Conaje (Confederação Nacional de Jovens Empresários) realiza ações voltadas ao empreendedorismo jovem, como por exemplo o projeto “Empreendedorismo na Escola”, que visa incentivar e inspirar os jovens de ensino médio e fundamental, preparando jovens para a escolha de seu futuro com a visão empreendedora, desenvolvendo habilidades que permitam aos jovens serem protagonistas de um futuro melhor e mais desenvolvido impactando de forma positiva a vida delas.
“O Conjove acredita que a base de um Brasil desenvolvido é a educação, e oferecer aos jovens educação de qualidade e incluir a disciplina de empreendedorismo nas escolas, teremos adultos mais conscientes, empreendedores, cidadãos e um país mais desenvolvido, com escolhas coerentes e representantes menos corruptos no poder, pois teremos pessoas conscientes e esclarecidas”, afirma Vanessa Murta, presidente do Conjove.
Para a presidente do Conjove, as crianças e jovens que passarão a ter a oportunidade de lidar desde cedo com assuntos ligados ao empreendedorismo, matemática financeira, diretos e deveres do cidadão e etc. serão pessoas diferenciadas e terão com certeza um futuro tranquilo e promissor, sabendo planejar e organizar a realidade deles.