Vale das Carretas é a nova filiada à ACII

Anos atrás o novo empreendimento surge devido a demanda por autopeças de caminhões. Hoje a empresa é a mais nova associada da ACII e desfruta de vantagens e soluções empresariais


Vale das Carretas é a nova filiada à ACII

A empresa Vale das Carretas é a mais nova filiada à Associação Comercial e Industrial de Imperatriz - ACII e agora desfruta de todas as vantagens e soluções empresariais oferecidas pela ACII. Instalada em área de aproximadamente 13 mil metros quadrados, na Rodovia BR-010, a empresa oferece um leque de serviços voltados para veículos pesados.

A Vale das Carretas surgiu a partir de outro empreendimento, o Novo Posto de Molas, que funciona desde 1994. De acordo com Ernani Magno de Freitas, um dos sócios da Vale das Carretas, o novo empreendimento surgiu diante da demanda por autopeças para caminhões e carretas. Surgia, assim, em 1997, a Trucks Imperatriz, que funcionou até 2012 no Bairro Entroncamento.

Com o aumento da demanda, surgiu novamente a necessidade de mudar. A Trucks Imperatriz precisava ampliar sua estrutura física. Em 2012, a empresa se instalou na BR-010 e trocou sua denominação para Vale das Carretas. Funcionando em amplo espaço, a empresa oferece hoje serviços de manutenção preventiva, reparos e autopeças para veículos pesados, como carretas, bitrens e rodotrens. Entre os serviços oferecidos, estão o desempenho de chassis, lanternagem, funilaria, suspensão e freios em geral.

Dirigida pelos empresários Ernani Magno de Freitas, Paulo Roberto e Rosilda Rodrigues, a Vale das Carretas é ainda oficina credenciada das carretas Moma, Rodolínea, Munck TKA e Tanques Metalesp. A empresa se prepara agora para iniciar a fabricação própria de caçambas sobre chassis e carrocerias metálicas.

Para o sócio-diretor Ernani Magno de Freitas, o mercado voltado para caminhões pesados só tem crescido em Imperatriz. “Desde o início, quando começamos, lá em 94, houve uma evolução grande. Houve aumento da demanda com o agronegócio em Balsas, com as transportadoras aqui de Imperatriz e o comércio atacadista e varejista, que também é muito forte. Podemos citar também a fábrica da Suzano, entre outros empreendimentos que fizeram aumentar o fluxo de veículos pesados na região”, comenta.